“Foi mais um espelho do que é o FC Porto desta época” – Sérgio Conceição

Estoril Praia-FC Porto-Sergio Conceiçao (2)

Consumada a reviravolta no Estoril (3-1), depois de cumpridos os segundos 45 minutos do jogo que estavam em atraso da 18.ª jornada da Liga NOS, Sérgio Conceição era uma vez mais um treinador muito satisfeito com a prestação dos seus jogadores.

O técnico portista destacou a intensidade e a entrega com que os Dragões encararam este meio jogo na Amoreira, que disse ser uma imagem perfeita do FC Porto que em 2017/18 vem fazendo “um campeonato fantástico”. Sobre os cinco pontos de vantagem para os principais rivais, o treinador lembrou que ainda falta muito campeonato e que o importante é ter mais um ponto do que o segundo classificado no final da prova.

Continua o “campeonato fantástico”
“Retificámos uns primeiros 45 minutos não muito bem conseguidos, mas devo lembrar que nessa primeira parte tivemos três ou quatro oportunidades para fazer golos. Hoje tínhamos que dar a volta e, além da estratégia para o jogo, sabíamos que tínhamos de entrar com a intensidade máxima em apenas 45 minutos. Foi o que fizemos e acho que não o fizemos diferente dos outros jogos. Simplesmente não conseguimos estar sempre a mil por cento no que à agressividade e intensidade diz respeito, pois há jogos menos conseguidos. Em termos gerais, temos sido isto. Por isso é que estamos em primeiro e a fazer um campeonato fantástico.”

45 minutos à imagem do FC Porto
“Penso que quem estava a ganhar entrou para este jogo em vantagem e o Estoril também alinhou com outros jogadores, mais disponíveis e mais frescos. No segundo tempo ia fazer duas substituições, metendo dois jogadores que jogaram hoje, que era o Tiquinho e o Corona, e com maior ou menor dificuldade era nossa intenção dar a volta ao jogo. Foi mais um espelho do que é o FC Porto desta época, com um espírito muito forte e uma capacidade de perceber que o jogo depende sempre do que nós fazemos. Os jogadores têm percebido isso e assim fica mais fácil ganhar.”

As contas do campeonato
“Acho que vai ser uma luta até ao fim. Temos dois grandes rivais atrás de nós, duas equipas muito competitivas, duas grandes instituições. Estamos na luta e os pontos estão mais difíceis para toda a gente. É com esta mentalidade que nós nos queremos manter em primeiro e no fim não precisamos de ter cinco, precisamos de ter só mais um do que o segundo classificado para festejar.”

As lesões de Alex Telles e Corona
“Sobre o Alex Telles, as notícias não parecem muito favoráveis. Vamos esperar. Ele vai fazer os exames, tal como o Corona, que teve um problema na mão. Vamos ver com calma e falaremos amanhã. Nesse sentido o jogo custou-nos caro. Talvez tenhamos perdido hoje dois elementos do grupo, mas aqui continuamos.”

*in FCPorto

Comentários