“Contra tudo e contra todos” – Sérgio Conceição

sergio_conceicao_vs_papoilas

Após o empate frente ao slb, na 13.ª jornada da Liga NOS, Sérgio Conceição terminou o jogo com mais perguntas do que respostas perante o que se passou no relvado do Estádio do Dragão. Questões sobretudo dirigidas à equipa de arbitragem e ao critério que semanalmente tem prejudicado a sua equipa. Esta noite, o técnico apontou pelo menos uma grande penalidade clara, que, sem explicação, passou ao lado até do videoárbitro, e um golo legal, que acabou invalidado. Por fim, uma mensagem aos seus jogadores: “Somos sérios candidatos a ser campeões. Contra tudo e contra todos”, garantiu.

As perguntas que ficam por fazer
“Às vezes fazemos perguntas para ser simpáticos. Porquê que não se falou aqui do lance de penálti claríssimo, que dava o segundo amarelo e a expulsão do Luisão? E porque não se falou do lance do golo mal anulado? Podia ter-lhe perguntado [ao treinador do slb]. Temos que ver o jogo no seu todo e as perguntas têm que ser feitas. Se falou da expulsão do jogador do slb também tem que falar dos lances determinantes do jogo.”

O domínio no jogo e as situações inexplicáveis
“O slb entrou forte no jogo. Nós também, mas a partir dos 15/20 minutos nós fomos a única equipa em campo e volto a dizer: eu quero que os protagonistas sejam os jogadores e os treinadores e, naquilo que eu conseguir, vou fazê-lo. Mas não podemos aceitar semanalmente lances mal analisados por parte da equipa da arbitragem e do VAR. Têm que me dizer de uma vez por todas o porquê. O lance do golo mal anulado até percebo, porque o vídeoárbitro não pode intervir depois do auxiliar levantar a bandeirola, mas o do penálti é claríssimo…e eu pergunto o porquê de não se analisar. Temos que ser mais transparentes e pôr cá fora a comunicação entre o árbitro e o videoárbitro, senão andamos aqui todos aos papéis e o que acontece é uma tremenda confusão. Em cinco dias são quatro pontos. É quase um ponto por dia e assim fica difícil. Neste momento tenho um balneário destroçado e eu pergunto porquê? Obviamente que poderíamos ter mais eficácia e isso faz parte daquilo que nós temos que fazer, mas em todos os momentos do jogo fomos superiores.”

Palavra ao balneário
“Tenho que dar uma palavra forte ao meu balneário e dizer-lhes que tenho a plena convicção, que já tinha há duas semanas, de que nós somos sérios candidatos a ser campeões. Contra tudo e contra todos. Esta equipa deixa-me muito orgulhoso e se este jogo acabasse 4-1 ou 5-1 não era escândalo nenhum. Não há que esconder e ter medo das palavras. Isto chega a um ponto que é demais”.

O ambiente no balneário
“O balneário está triste, desiludido frustrado e revoltado. Essa é a palavra certa. Amanhã começamos o trabalho para preparar o jogo do Mónaco, que também é importante para nós. Daqui a dois dias isto já passou e nós é que ficámos sem dois pontos. O trabalho para eles é muito exigente e temos uma vontade muito grande de ganhar o Campeonato. Quando existem situações que não têm a ver com o jogo jogado eles sentem essa tal revolta por não conseguir ganhar, porque deram o máximo e fizerem aquilo que lhes foi pedido.”

*in FCPorto

Comentários