Pinto da Costa Candidato contra Pinto da Costa Presidente

No rescaldo da entrevista de ontem a primeira ideia foi que Pinto da Costa o Candidato vai a eleições por não gostar do trabalho do actual Pinto da Costa Presidente. Infelizmente o Pinto da Costa Candidato vai a votos, com os mesmos intérpretes que acompanham o actual Pinto da Costa Presidente.

O Pinto da Costa Presidente que continua a martelar todas as culpas em Lopetegui. O treinador que só não foi campeão por causa do silêncio sepulcral do Pinto da Costa Presidente. O treinador que depois de ser acusado de não saber usar um Ferrari de €20 milhões (Ferrari que não pediu, se bem se lembram do longo processo de tentativa de contratação de Lucas Lima), agora fez uma má temporada por trazer Campaña por empréstimo.

Eis meus senhores, o problema da última temporada e meia: Lopetegui, Lopetegui e o Ferrari, Lopetegui e Campaña.

De Lopetegui, o Pinto da Costa Presidente não referiu que por exemplo permitiu um encaixe de €100 milhões em vendas de jogadores após a primeira temporada. Milhões que serviram para encher os bolsos dos empresários e demais empresas de “scouting” que vão povoando os contratos a envolver os negócios do Porto.

O pior foi Pinto da Costa o Presidente tentar colar o negócio Adrián a Lopetegui, quando na entrevista anterior ao Porto Canal disse que o avançado espanhol tinha assinado um ano antes…

Passada a culpa para Lopetegui, não gostei também da rapidez e com que despachou o problema das negociatas, e aqui se viu como uma entrevista ao canal do clube não serve para estes tempos de contestação. Ao ser questionado sobre Rùben Neves, Pinto da Costa disse que de bom grado paga as comissões, por ser uma obrigação no mundo dos negócios. Pois sim, mas o que custa perceber são os pagamentos a entidades terceiras, que recebem dinheiro por intermediar negócios entre o clube e o empresário de jogadores oriundos da nossa formação. O que custa a perceber é como se pagam quantidades exorbitantes a entidades terceiras, pelos seus trabalhos de “scouting”…

Presidente Pinto da Costa na última entrevista disse que o seu filho só tinha um jogador, e nos júniores, do Porto. Porque não explicou que o seu filho apareça em tantos negócios do clube, mesmo não sendo empresário dos jogadores envolvidos? É isto que os adeptos contestam, não são as comissões aos empresários.

Sobre o futebol jogado, e uma vez que Pinto da Costa voltou a preferir o silêncio sobre o COLINHO, temos a “certeza” que Rafa e Octávio vão voltar para a próxima temporada. Será? Ou serão regressos como os de Carlos Eduardo? Ou de Rolando? Anunciados mas depois empacotados?

O que mais custa Presidente é saber que você é melhor que isto, é melhor que aquilo em que se deixou cair. E é por isso que este período tanto nos custa. Já seria de esperar que o período pós-Pinto da Costa fosse muito complicado, mas os portistas nunca esperariam que a fase mais difícil fosse consigo ainda no leme…

Comentários