Jaime Magalhães: “são todos culpados, não são só os jogadores e o treinador”

A derrota do FC Porto em Braga confirmou as suspeitas de Jame Magalhães: faltava consistência à equipa e a luta pelo título começa a tornar-se, progressivamente, uma miragem. “As coisas ficaram mais complicadas. Se o FC Porto tivesse vencido em Braga, aproximava-se do Sporting. Agora faltam nove jogos e, por isso, as contas ficaram muito complicadas. A continuarem a jogar daquela forma, acho que vai ser muito complicado”, perspetivou, em declarações exclusivas a O JOGO.

Na opinião do antigo jogador dos dragões, José Peseiro funcionou como um paliativo que não chegou para salvar totalmente uma equipa em crise. “Trouxe algumas melhorias, mas não vejo forma de isto melhorar. A situação é a mesma, vejo os jogadores a correrem pouco. E são todos culpados, não são só os jogadores e o treinador. Também deve ser levado em conta quem faz as contratações. Nesse aspecto, o clube tem falhado bastante nos últimos anos”, sentenciou.

Obrigado a ganhar todos os jogos para não se atrasar na perseguição ao Sporting e Benfica, o FC Porto falhou na Pedreira e semelhante percalço não espantou nada Jaime Magalhães. “Falta muita coisa, não é só estofo. O FC porto não tem um onze base, está sempre a trocar de jogadores e isso faz com que as coisas não funcionem bem. Com castigos e lesões, ainda se nota mais essa fragilidade. Mas não há desculpas para eles não correrem um bocadinho mais. Acho que têm de fazer mais alguma coisa pelo clube”, criticou.

Infeliz no último golo por causa de uma saída em falso, Casillas merece, porém, a defesa de Magalhães. “Nesse momento já estavam todos com aquela ansiedade de repor a igualdade no marcador e o Indi já não estava em campo. O Casillas estava a jogar praticamente como líbero e acabou por ser surpreendido. São coisas que acontecem, não é por aí quem deixa de ser um grande guarda-redes. Não foi uma contratação falhada, simplesmente sofre golos como outro guarda-redes de renome sofre”, argumentou.

*in OJogo

Comentários