Formalidade cumprida sem brilho

É o termo mais simpático que consigo encontrar para o jogo de ontem, uma mera formalidade. Com o resultado da primeira mão, o Porto já tinha garantido lugar na final da Taça e o jogo de ontem, foi apenas um longo bocejo.

Jogadores com alguma vontade, alguns sem qualidade, e outros em péssima forma, juntaram-se num 11 que não conseguiu empolgar uma das assistências mais fracas de sempre do Dragão – apenas 4.863 espectadores.

Para não ser injusto com Peseiro, prefiro ficar-me por aqui, do que escrever o que me passou pela cabeça enquanto via o jogo. Mas que foi fraco, foi.

Comentários