Concordo com Jesus – o árbitro deu poucos cartões

Uma vez sem exemplo sou obrigado a concordar com Jorge Jesus, o jogo teve poucos amarelos. Bem sei que muitos ficaram espantados com a análise do treinador adversário ao jogo de ontem, mas não vou abordar a análise, apenas a parte dos cartões amarelos.

É que como é hábito neste país, as coisas que prejudicam o Porto são facilmente esquecidas, ou não mencionadas. E ontem o nosso adversário deveria ter acabado a partida com 2 jogadores expulsos, sendo que Acuña deveria ter visto vermelho muito antes do que efectivamente levou.

E quem era o segundo jogador que deveria ter sido expulso? Nem mais nem menos aquele que manda o árbitro para o posto de observação mais elevado de uma nau, com todo o país a ver e não foi admoestado. O mesmo jogador que utilizou uma expressão racista, uma vez mais à vista de todo o país, que nem o próprio clube fez questão de recriminar. Sorte temos nós em o Marega não ser castigado, por ter incomodado os olhos do Coentrão. Sim, é deste jogador que falo. Parece que Coentrão tem carta livre para insultar e pontapear tudo o que mexe.

Vamos então aos cartões que faltaram mostrar:

Aos 13 minutos Coentrão tem este mimo: AMARELO POR MOSTRAR

Aos 71 minutos e já com amarelo (visto aos 26 minutos), mais um mimo: 2º AMARELO POR MOSTRAR

Quanto a Acuña, expulso por acumulação aos 91 minutos, devia ter visto o PRIMEIRO AMARELO aos 33 minutos:

Se tivesse visto este amarelo, depois quando efectivamente levou amarelo aos 66, seria o segundo. Mas Acunã continuou a ser beneficiado, pois quando viu o 2º amarelo, deveria ter sido VERMELHO DIRECTO.

Comentários