As ameaças, a coação, valem a pena

E uma vez mais vamos levar com o “Super Dragão” do Jorge Sousa. Árbitro que desde o regresso da lesão, apitou apenas 8 jogos, 2 dos quais do PORTO. E curiosidade das curiosidades, o PORTO não conseguiu ganhar nenhum desses 2 jogos.

Jorge Sousa que convém recordar, foi ameaçado (bem como a sua família), por adeptos benfiquistas. Caso que chegou a tribunal, onde foram provadas as ameaças.

Pois bem, a primeira vez que apanhamos Jorge Sousa esta temporada foi em Moreira de Cónegos. Jogo onde fizemos uma exibição muito fraca, e onde Jorge Sousa mostrou uma vez mais o seu azar a apitar o PORTO. E azar que acaba sempre por nos prejudicar.

Contra o Moreirense, Jorge Sousa conseguiu não ver uma falta escandalosa sobre André Pereira. Falta em cima da área, cuja única dúvida era saber se seria livre directo ou penalti para o nosso clube. Jorge Sousa para não arranjar problemas, decidiu que nesse lance aos 95 minutos, não era sequer falta.

E este lance foi apenas o mais escandaloso, porque os jogadores da casa passaram os quase 100 minutos de jogo a distribuir lenha, e o árbitro foi muito perdulário.

A segunda vez que Jorge Sousa nos apareceu pela frente, foi no Dragão no jogo contra as papoilas. Jogo onde não viu a falta de Seferovic sobre Manafá, no 1º golo dos forasteiros.

Onde conseguiu poupar Samaris à expulsão por duas vezes. A primeira das quais quando deu o cartão amarelo, aos 60 minutos, numa entrada sobre Corona que era para vermelho.

Depois aos 83 minutos, voltou a perdoar a expulsão, ao não dar o 2º amarelo. E para acabar, aos 94 minutos não viu mão de Cervi a um livre directo à entrada da área. Um pequeno pormaior, Cervi estava dentro da área. Curiosamentedestes 2 lances, os sites oficiais de vídeos não têm imagens…

E para terminar, convém lembrar que foi este mesmo “Super Dragão”, que na temporada passada, e noutro PORTO x papoilas, não viu penalti de Jardel sobre Marega aos 18 minutos.

Não viu penalti por mão de Luisão a acabar a primeira parte.

E depois marcou fora de jogo a Aboubakar. Marcou fora de jogo no preciso instante que a bola rematada por Herrera estava a entrar na baliza. E ficou a dúvida, porque é que apitou naquela altura, e não passado um segundo? Já que se apitasse com a bola dentro, o VAR podia intervir e analisar a jogada. E como toda a gente se lembra: Aboubakar estava em jogo mais de 2 METROS.

Dito isto, comecei o dia a dizer que não estava confiante para o jogo de hoje, porque acima de tudo o nosso PORTO não tem estado a jogar muito bem, particularmente nos jogos fora. E disse-o antes de saber quem ia apitar o jogo. Pois agora, estou ainda mais preocupado com o jogo de hoje, e pelo que falei acima, acho que tenho razões legítimas para tal. Seja por azar ou por incompetência, Jorge Sousa tem quase sempre influência no resultado dos nossos jogos e sempre em nosso prejuízo…

Comentários