Apesar da cacetada, comemos os remendados de cebolada

brahimi-porto

Não foi um jogo bonito, como nunca é no campo dos remendados, mas o mais importante foi conseguido. Vitória e por números esclarecedores, e que ainda podiam ter sido superiores.

A primeira parte não foi bem jogada, tanto por desacerto do nosso meio campo, como pela complacência do senhor da missa, que deixou os da casa usarem e abusarem da cacetada. Os jogadores da casa estavam com tanta força, mais pareciam miúdos cheios de cafeína, que estiveram muito perto de arrumar com Corona pelo 2º ano consecutivo. E tudo com Hugo Miguel a ver a banda passar.

A segunda parte arrancou com um golo madrugador de Aboubakar, e ainda assim o Porto não conseguiu tomar conta do jogo, mas sem nunca permitir grandes veleidades ao adversário. Na parte final e depois das mudanças dos treinadores, o nosso trio atacante fez estragos e rasgou por completo a defesa contrária, com a ajuda de Herrera e André André (que entrou durante a 2ª parte).

Numa jornada em que se justiça houvesse teríamos ganho pontos aos dois adversários directos (penalti de Luisão na Luz, e golo em fora de jogo de Bas Dost), continuamos a ganhar sem qualquer ajuda dos padres. E também não é isso que queremos. Só queremos é que não nos prejudiquem.

10 jornadas: 9 vitórias e 1 empate (num jogo em que merecíamos ganhar)

Para terminar: que luxo é ter este Brahimi!

Comentários